Logotipo Sérgio Lacerda
Pai, eu quero um BI de presente

Image courtesy of dream designs FreeDigitalPhotos.net

Pai, eu quero um BI de presente
Sérgio Lacerda
Data: 03/06/2010

Embora o título desse texto pareça tão improvável quando aquele menino da propaganda que pede para sua mãe que lhe compre brócolis e faz birra para ser atendido, ele indica uma tendência natural de popularização das soluções de Business Intelligence.

Segundo um estudo recentemente divulgado pela IDC, há uma expectativa de crescimento do mercado de BI em torno de 12% para a América Latina e de 14% para o Brasil.

Em nosso país, esse crescimento será em grande parte alavancado pelas demandas de pequenas e médias empresas, as quais buscam soluções simples, flexíveis e confiáveis para sustentar seus processos de tomada de decisões, auxiliando-as a entender melhor a dinâmica do mercado em que estão inseridas e a controlar os seus indicadores de desempenho.

Contudo, a limitação de recursos para investimentos em TI é uma característica quase constante nessas organizações, o que sugere uma vantagem competitiva dos provedores que possuam soluções em padrão web, comercializadas segundo o modelo SaaS (Software as a Service), uma vez que isso significa para o cliente uma redução significativa em termos de TCO e gastos com infraestrutura, podendo assim viabilizar o projeto.

Naturalmente, isso cria espaço para soluções menores e emergentes que poderão ocupar nichos específicos onde os produtos de mercado se mostrem inviáveis para o pequeno empresário.

Com a popularização das ferramentas de Business Intelligence, é possível que em breve possamos até mesmo falar em BI Pessoal, não no sentido de análises específicas aplicadas ao desempenho das tarefas individuais de cada profissional dentro de uma empresa, mas de ser possível realmente utilizar alguns dos recursos dessa tecnologia em situações corriqueiras de nossas vidas.

De qualquer forma, espero que quando eu tiver um filho, ele prefira algo mais tradicional, como um brinquedo, por exemplo. É assustador pensar que ele poderia utilizar uma ferramenta dessas para analisar todas as variáveis favoráveis, e então me pedir um aumento de mesada de uma forma que eu não tenha como dizer não.

 

Gostou desse texto?

Compartilhe com seus amigos e contatos, ou publique sem nenhum custo no seu site, boletim, jornal ou revista.
Mas não se esqueça de indicar o link para o site do autor: www.sergiolacerda.com.br

Ler mais textos e crônicas Voltar para produção
Sérgio Lacerda Produção Compartilhar